Deixei-me ir completamente

Deixei-me ir completamente. Bati no fundo, cheguei ao ponto máximo de desespero, e com os olhos fechados, imaginei um mundo sem mim.

“Quem é?” ouve-se doutro lado. Havia tantas coisas para serem ditas, tantas promessas para serem feitas, mas por alguma razão, não consegui fazer mais do que ficar ali, parada a frente da porta fechada, desejando que ninguém a abrisse.

E de repente assentou-se, bem intrínseco em mim, uma vontade de correr sem destino…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s